DeMulher01

Esse é um daqueles paredões difíceis onde a gente tem que votar até o dedo sangrar. Final antecipada já que Mariza e Cezar foram os dois únicos jogadores do BBB15 que não se deixaram seduzir pelo apelo falso de seus adversários. Mariza começou meio atrapalhada nesse jogo, talvez por desconhecer sua dinâmica na totalidade ou, quem sabe, por ser a pessoa mais velha do grupo e ainda confusa no meio daqueles jovens que eram seus adversários e ao mesmo tempo tinham a idade para serem seus filhos. Lá no início Mariza titubeou, parecia que não saberia fazer uso de sua sabedoria e inteligência. Mas, conforme o jogo foi se desenrolando, na medida em que as pessoas foram se revelando, Mariza foi desabrochando e tornou-se a grande leitora das emoções humanas do BBB15.

DeMulher02

A saída de Marcos foi fundamental para que ela tivesse em Adrilles o contraponto, o interlocutor do embate de palavras e discussões inteligentes como acho que jamais tivemos oportunidade de presenciar numa edição de BBB. Mariza e Adrilles trouxeram vida inteligente para o Big Brother e, para surpresas de alguns, encantaram muitos e ganharam admiradores e uma grande torcida. Nós não ficamos tão surpresos assim, pois sabíamos que o público que gosta do BBB é informado e formado, muitos têm mestrado, doutorado e pós-graduação. E a presença de Adrilles, Mariza e Marcos no jogo mostrou, para quem escolhe o elenco do BBB, que seu público fiel sabe apreciar o jogo além das barrigas de tanquinho que vinham sendo a direção das últimas edições.

DeMulher03

Mas, Mariza não é perfeita. Ela é ranheta, algumas vezes mal humorada, crítica até as últimas consequências. E incomoda. Incomoda seus adversários e sua torcida já que tudo que ela expressa são verdades contundentes a respeito de seus oponentes. E ouvir verdades sinceras, mas nada lisonjeiras, acaba trazendo alguns desafetos. Mas qual o grande jogador de Big Brother não teve seus desafetos no jogo e fora dele? Aliás, não agradar a todos é meio uma premissa, pois é impossível ter personalidade, se comportar fiel as suas opiniões sem bater de frente com meia dúzia dentro da casa. Mariza é mulher nordestina arretada, mãe zelosa, jogadora sagaz. Está sendo admirável no jogo, pois no meio de tanta falsidade, cantos da sereia, tanta maneira vil e torta de se construir o caminho para a Final ela se destaca por ter uma trajetória reta e enxergar cada manobra, cada intenção oculta, cada mão estendida com segundas e terceiras intenções. Ela se destaca por ter virado o barco em cima daqueles que tanto a depreciaram, por ter se reinventado nesse jogo que pode ser cruel com os jogadores, pois revela o que eles têm de bom e de ruim. Conseguir fazer prevalecer suas qualidades é para poucos. É bonito assistir um jogador que não se escondeu, que mostrou erros e acertos, que mostrou um lado humano, generoso e divertido em meio à tanta ganância pelo prêmio do BBB.

DeMulher04

Mariza tem medo, mas não é covarde. Mesmo sabendo que dar a imunidade a Cezar a impediria de enfrentá-lo no paredão, Mariza não vacilou em imunizar o amigo Adrilles por afeto e por gratidão. Foi mesmo uma pena que nessa reta final Adrilles se deixasse seduzir pelo Fernando e Amanda e se recusasse a impedir esse paredão tão temido por Mariza e por todos nós. Mas, esses enganos já são clássicos no BBB, essa cegueira momentânea e muitas vezes lamentada depois que o jogo acaba, faz parte das armadilhas plantadas pelo confinamento e pela convivência forçada. Ademais, Fernando, como todo bom cafajeste, é um grande sedutor e levou um carente Adrilles na lábia. É impressionante como Fernando covardemente foge dos paredões. Sua guinada no jogo foi justamente nesse sentido, de fugir de ser votado, e culmina com sua declaração à Amanda do quanto ele estava aliviado por estar fora do paredão montado por eles no domingo passado. Uma lástima esses dois!

DeMulher05

Fernando, como bem disse Cezar, fez Mariza votar em Amanda por causa dele, da mesma maneira que agora ele fez Amanda votar em Mariza para salvar sua pele. E, mais, como muito bem pontuou minha amiga Mar, essa história de que Fernando foi o jogo do BBB é profundamente irritante pela falta de criatividade dessa história. Como ela bem disse “quantas vezes vimos o cara galinha com duas mulheres? Perdi a conta. Mas dois intelectuais, uma professora mais velha, que virou o jogo da perseguição inicial que sofreu, um poeta maldito e feio, que sofreu a rejeição da amada platônica, quando houve em outras edições? Quem fez esse jogo foram os dois, Fernando só repetiu a velha história do galinha charmoso”.

DeMulher06

Enfim, Cezar e Mariza se encontram nesse paredão que se define hoje à noite e de onde provavelmente sairá quem vai levar para casa o prêmio desta edição. Sem tirar os méritos do Cezar, é impossível não perceber o quanto foi fácil dele se manter imune ao jogo de intrigas trançado dentro da casa já que ele teve como linha de atuação se manter distante das pessoas, não criar laços afetivos, ser uma espécie de repórter das tramas e artimanhas do jogo. Cezar não se comprometeu, não deu a cara à tapa, margeou o jogo e no fundo, é uma planta daquelas tão bonitas e lustrosas que não parece planta, parece artificial, mas é planta verdinha e decorativa. O jogo do Cezar começou e encerrou nele mesmo, foi esquivo, frio e claramente montado e atuado em seus mínimos detalhes. Errado ele? Não, errado nós se permitirmos que esse ludibriar do público seja merecedor de ganhar o paredão desta noite e chegar à final com o cheque praticamente assinado em seu nome.

Entrar

Siga-nos @DeCaraPraLua

Facebook

Comentários