Mês: abril 2018

O jogo chega em sua reta final e faltam apenas duas semanas e meia para a Grande Final. Esse pouquinho de tempo e ainda oito jogadores na casa, ou seja, teremos paredões consecutivos daqui para frente. E a guerra nas redes sociais se acirra com a proximidade da definição de quem ficará com um milhão e meio nas mãos. Esta semana tivemos vários debates e neste texto eu vou me ater a apenas um deles.

O fato da Jessica ter fechado uma parceria com as meninas na semana passada e ter roído a corda esta semana com o agravante de arquitetar um empate na votação de hoje à noite para colocar a Família Lima no paredão. Acho interessante a torcida da Jessica defender de que ela tem todo o direito de votar na Gleici e Familia já que na escolha do empate com Caruso a Jessica foi a escolhida para ir ao paredão. Verdade. Mas nesta mesma semana em que Gleici queria indicar a Jessica depois de ter sido votada duas vezes por ela, Gleici foi taxada de vingativa por essa mesma torcida. Ou seja, dois pesos e duas medidas.

Gleici assim que chegou na casa ficou logo amiga da Paula. Que era próxima de Lucas, Jessica e Jaque. Gleici de tabela achava que também fazia parte daquele grupo, mas foi descobrindo aos poucos que não fazia. Primeiro foi o voto do Lucas que chegou de surpresa pegando Gleici totalmente desprevenida. Gleici conversa com Lucas, acertam seus ponteiros, mas Lucas volta a votar na Gleici. Neste segundo voto inclusive tendo como pano de fundo sessões intermináveis de deboche no quarto submarino. Jessica esteve presente em todas essas conversas onde Gleici era detonada, ridicularizada e votada pelo grupão.

Jessica e Lucas ignoraram Gleici solenemente uma vez na cozinha quando Gleici se sentou para conversar com eles. Jessica debochou da Gleici junto com a Jaque. Jessica fez fofoca da Gleici com a Patricia, Breno e Lucas. E Gleici sequer suspeitava que isso estava acontecendo. A luz amarela começou a acender para Gleici em relação à Jessica quando ela descobriu que Jessica havia votado nela pela primeira vez. As duas conversaram e para Gleici haviam se acertado, inclusive começaram a malhar juntas naquela semana. Mas, mesmo assim, Jessica novamente vota em Gleici e desta vez usando uma roupa que ganhara da acreana, mostrando que não é uma pessoa confiável.

Mas nada disso é levado em consideração. O único argumento agora é que Jessica pode votar na Gleici porque Gleici foi cruel e a colocou no paredão no lugar de colocar o Caruso. Ou pode armar contra a Família pelo mesmo motivo. Nada do que aconteceu antes conta, absolutamente nada. Jessica ter votado em Gleici duas vezes nunca foi olhado como álibi para a Gleici votar nela. Sempre diziam que era vingança. Não era, era instinto de autopreservação, coisa que Gleici tem de sobra. Quem tem a história de vida dela aprende a se defender desde cedo.

Enfim, depois do paredão do Caruso, novamente Jessica se aproxima das meninas numa atitude de conciliação e propõe uma aliança feminina dizendo que elas precisam se unir e se apoiar. E realmente Jessica fala que “Mulheres! A gente tem que se unir. Não digo para votar, mas para uma dar força para a outra”. É fato! E, como diz Roberto, mais perigoso ainda. Porque isso pode ter dois significados. Um de não combinarem votos e outro de não votarem entre si. O que não fica explicito. Nem para as meninas e nem para o público. Para mim o adendo de “não para votar” é apenas uma maneira de não assumir publicamente que combinariam votos. Mas, pelo menos, tem que significar que não votariam umas nas outras neste momento.

Porque afinal de contas, que tipo de apoio é esse? Uma segurar na mãozinha da outra e trocar de shampoo na hora do banho? Ou seria as meninas não votarem na Jessica e ela ter passe livre para votar nas meninas? Sinto muito meu povo. Mas apoio é apoio. Como Jessica depois de propor uma união, um apoio mutuo ainda se alia à Viegas e engendra um plano para dar empate e colocar a Família no paredão no lugar do Viegas? Não existe apoio com alguém te metendo uma faca nas costas. Não existe. Não existe apoio moral, emocional, afetivo, nenhum. E Jessica não propõe apoio apenas, ela propõe união com Clara, Gleici e Paula.

Enfim, Jessica que de boba só tem a coroa que vive caindo da cabeça, de tola não tem absolutamente nada. Porque se aproximou das meninas, se fez de amiga, propões uma aliança sem propor e na primeira oportunidade vai se aliar ao Viegas que era uma pessoa que a abominava e a queria no paredão desde a semana um do BBB18. Se alia hoje ao Kaysar quando concordava com tudo que Lucas falava sobre ele. A aliança de Jessica com Viegas, Diego, Patrícia, Gleici, Clara, Paula, Kaysar, enfim, todas elas, têm seu embrião no estilo Grupão de se aliar, ou seja, a gente faz qualquer coisa para salvar nossa pele. Doa a quem doer.

Entrar

Siga-nos @DeCaraPraLua

Facebook

Comentários